quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Queria ser gigante, para viver com a cabeça na Lua e os pés colados no chão, é incrível como os extremos me encantam.

Queria entender porque estou sempre sem caneta e papel quando me aparecem boas idéias e, porque elas teimam em fugir tão rapidamente.

Queria gastar dinheiro com coisas que durassem mais tempo e ser atraída pelo barato.

Queria ter o controle de situações que ninguém nunca conseguiu controlar e desvendar segredos que ajudassem outras pessoas.

Queria amar as pessoas na mesma intensidade que elas me amam, talvez mais, nunca menos.

Queria ser sempre positiva. O positivismo não convence como o realismo, mas pelo menos conforta. Preocupar-se com o real é um dos males para a alma. Gosto do “sim”, talvez porque conviva demais com o “não”.

Queria nunca decepcionar e sempre superar as expectativas. Nunca ver um sonho acabar muito menos fazer o papel de “despertador”.

Queria lembrar somente dos sonhos bons e ter mais forças para torná-los realidade.

Queria sentir em todas as manhãs a primavera e em todas as tardes o cheiro de chuva encontrando a terra seca.

Queria ver borboletas todo o tempo e que elas me acompanhassem quando saísse na rua.

Queria que mais pessoas sorrissem ao me verem.

Queria sorrir mais para elas.

Queria trazer paz com minhas palavras e bons exemplos com minhas atitudes.

Queria que meus amigos nunca partissem e se isso fosse realmente necessário, que as despedidas pudessem ser longas e calorosas, porque só quem já perdeu um amigo sabe como um mero abraço faria diferença.

Queria carregar a inocência da infância no olhar e a sabedoria da idade nos meus conselhos.

Queria ver meus planos se realizarem e não cometer tantos erros.

Queria que me perdoassem por eles.

Queria alguém que me abraçasse por aqueles erros que não têm perdão.

Queria ter falado menos para que sua voz ecoasse profundamente em minha alma.

Queria que entendesse que sua indiferença me ofende, que nem assim eu deixo de te amar e que sinto raiva de mim por isso.

Queria que olhasse para o lado e me visse, porque eu estou aqui.

Queria poder lhe esquecer ou por um segundo deixar você de lado.

Queria pelo menos fingir que consigo.

Queria que o amor não doesse e que seu olhar fosse resistível

Queria terminar tudo que começo e entender todos os poemas que leio.

Queria não precisar esconder meu coração para protegê-lo e que para qualquer lado que seguisse fosse bem recebido.

Queria acreditar em contos de fadas e amores eternos.

Queria falar sobre política sem me enfurecer.

Queria que coca-cola não viciasse e que chocolate não engordasse.

Queria que avós ainda tricotassem e crianças brincassem na rua.

Queria que o que eu fui não detestasse o que me tornei.

Queria ler pensamentos, ver o futuro e mandar no tempo.

Queria ter certeza do que realmente quero.


Darienny

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Gente, peço desculpas pois não consegui postar o video ontem e só hoje e a essa hora.
Tive que fazer um upgrade no meu computador e tive umas complicações, o que me deixou com pouco tempo.
Também pesso desculpas por estar postando apenas o vídeo sem o texto comentando e citando textos e exemplos para nos fazer refletir sobre o tema.

Também estão chegando minhas provas da universidade, e assim, sobra menos tempo pra que eu possa dedicar ao blog. Fora outros problemas que tenho enfrentando. Então nas próximas semanas, o numero de posts vão diminuir um pouco, mas pretendo me esforçar para continuar a série Rob Bell nos dias que citei antes ( terça e sexta) também com os comentários.
Quem poder também, peço que orem por mim.

Espero a compreensão de todos.

E assim que tiver tempo, comento o assunto deste vídeo também.

Ahh. Este capítulo está dividido em 2 vídeos, que seguem abaixo.

Espero que seja para o crescimento de vocês.

Abraço.



segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Um frágil e velho homem foi viver com seu filho, nora, e o seu neto mais velho de quatro anos. As mãos do velho homem tremiam, e a vista era embaralhada, e o seu passo era hesitante.

A família comeu junto à mesa. Mas as mãos trêmulas do avô ancião e sua visão falhando, tornou difícil o ato de comer. Ervilhas rolaram da colher dele sobre o chão. Quando ele pegou seu copo, o leite derramou na toalha da mesa. A bagunça irritou fortemente seu filho e nora:

"Nós temos que fazer algo sobre o Vovô," disse o filho.
"Já tivemos bastante do seu leite derramado, ouvindo-o comer ruidosamente, e muita de sua comida no chão".

Assim o marido e esposa prepararam uma mesa pequena no canto da sala.

Lá , Vovô comia sozinho enquanto o resto da família desfrutava do jantar.

Desde que o Avô tinha quebrado um ou dois pratos, a comida dele foi servida em uma tigela de madeira. Quando a família olhava de relance na direção do Vovô, às vezes percebiam nele uma lágrima em seu olho por estar só.

Ainda assim, as únicas palavras que o casal tinha para ele eram advertências acentuadas quando ele derrubava um garfo ou derramava comida.

O neto mais velho de quatro anos assistiu tudo em silêncio. Uma noite antes da ceia, o pai notou que seu filho estava brincando no chão com sucatas de madeira. Ele perguntou docemente para a criança, "O que você está fazendo? "Da mesma maneira dócil , o menino respondeu: " Oh, eu estou fabricando uma pequena tigela para Você e Mamãe comerem sua comida quando eu crescer." O neto mais velho de quatro anos sorriu e voltou a trabalhar.

As palavras do menino golpearam os pais que ficaram mudos. Então lágrimas começaram a fluir em seus rostos.

Entretanto nenhuma palavra foi falada, ambos souberam o que devia ser feito. Aquela noite o marido pegou a mão do Vovô e com suavidade o conduziu para a mesa familiar.

Para o resto de seus dias de vida ele comeu sempre com a família. E por alguma razão, nem marido nem esposa pareciam se preocupar mais quando um garfo era derrubado, ou leite derramado, ou que a toalha da mesa tinha sujado.

As crianças são notavelmente perceptivas. Os olhos delas sempre observam, suas orelhas sempre escutam, e suas mentes sempre processam as mensagens que elas absorvem. Se elas nos vêem pacientemente providenciar uma atmosfera feliz em nossa casa, para nossos familiares, eles imitarão aquela atitude para o resto de suas vidas.

O pai sábio percebe isso diariamente, que o alicerce está sendo construído para o futuro da criança.

Sejamos sábios construtores de bons exemplos de comportamento de vida em nossas funções. (leia Dt. 6)

Lembre-se também do Mandamento que Deus nos deixou : "Honra o teu pai e tua mãe, a fim de que tenhas vida longa na terra que o Senhor o teu Deus, te dá." ( Êx. 20:12 )

O Blog Adolescente Crente postou um artigo refletindo sobre uma noticia lançada no jornal Folha que contava sobre uma adolescente de 15 anos que se matou por causa de perseguição feita pela internet. A reportagem da Folha dizia que mesmo depois de trocar de escola, alunas da antiga escola continuaram sua perseguiçãao entrando em contato com as novas colegas através de sites de redes sociais.

O post fala um pouco sobre a nescessidade de ser aceito pelas pessoas que é um fator tão forte nessa fase da vida. Também nos mostra o que Deus nos diz sobre o assunto através da sua palavra.

Para ver o post em Adolescente Crente Clique Aqui

O Blog Adolescente Crente tem nos abençoado com posts de diversos assuntos pertinentes não só a vida de adolescente e jovens, mas a comunidade cristã como um todo.

Eu particularmente, tenho acompanhado esse blog, e deixo a dica aqui pra vocês também.


O link também estará em Minha lista de Blogs.

Espero que gostem.

De quando as crianças cantavam “Atirei o pau no gato...” invés de “Piriguete”

De quando elas passavam o dia inteiro brincando de “pega-pega” e não “jogos eletrônicos”

De quando Pais e filhos diziam “Eu te Amo” invés de “Eu vou te odeio”

De quando as famílias eram mais valorizadas, que hoje são simplesmente trocadas por coisas insignificantes

De quando o divorcio era raro e não comum

De quando o amor era especial e não banalizado

De quando a inocência era valorizada e não motivo de vergonha

De quando os amigos eram mais importantes que o dinheiro

De quando amizades existiam realmente

De quando as musicas tinham conteúdo e não apenas barulho

De quando o mundo era mais emocional e menos racional

De quando nada era superficial...


Rhadrisys Costa Silva Faria Lima

quinta-feira, 17 de setembro de 2009


O Encontro Mineiro de Software Livre acontece anualmente em Minas Gerais, com o objetivo de fomentar a aproximação e o intercâmbio entre os vários grupos que utilizam o software livre no estado, assim como incentivar seu uso e contribuição por novos grupos. O evento já foi sediado em diversas cidades do interior de Minas Gerais e da região metropolitana de Belo Horizonte, e nesta edição acontecerá em Itajubá.
A data é de 13 a 17 de outubro de 2009.
A todos os interessados, fica o convite.

Clique na imagem para visitar o site do evento.

Aproveitando o tema do post anterior, quero deixar a dica de um livro que tenho lido e tem me ensinado muito.
O livro é "As 5 linguagens do AMOR" de Gary Chapman, editora Mundo Cristão.


Ele nos ensina que existem 5 linguagens possíveis de se expressar AMOR por seu conjuge, e que cada pessoa possue maior sensibilidade a 1 das 5 linguagens.
Nos ensina a importância de demonstrar e expressar AMOR a pessoa amada através da sua primeira linguagem do AMOR, que é a linguagem a qual ela é mais sensível.
As 5 linguens segundo Gary são:

  • Palavras de Afirmação
  • Tempo de Qualidade
  • Presentes
  • Atos de Serviço
  • Toque Físico
Gary nos explica cada uma das linguagens de uma maneira bem simples, nos da exemplos de aplicação, e nos conta casos reais de relacionamentos onde foi aplicada tal linguagem
Ele nos mostra de forma clara e sempre usando de exemplos reais, a importância de conhecermos a primeira linguagem do AMOR de nossos conjuges. Mostra como era o relacionamento antes e depois desta descoberta.

Este livro é realmente muito bom e tem me ensinado demais!!

Acredito, que diversos (se não todos) casamentos que tem enfrentado crises ou estão a beira da ruina, podem ser restaurados, simplesmente se fazendo uso da linguagem certa.

Acredito que este livro vá abençoar sua vida e seu relacionamento.

Espero que gostem.
Fiquem com Deus.


Existe um livro na bíblia denominado Cânticos dos Cânticos que trata do relacionamento entre Homem e Mulher, as alegria, conflitos, paixões e amor.

O livro é escrito em forma de versos curtos e ritmados, como poesia de amor. E usa indiscriminadadente de figuras de linguagem, além de ser altamente sensual e erótico.
O livro, lida básicamente com as emoções e desejos do casal.

Cântico dos Cânticos, foi escrito por Salomão, mas lógicamente inspirado por Deus. Assim nos ficam as perguntas:

  • "Por que Deus nos deixou um livro que descreve e conta, quase como uma novela, o romance e a paixão entre um homem e uma mulher?
  • Por que Deus nos deixou um livro com tanto erotismo em suas palavras?
As respostas estão a nossa volta.
Olhando para o mundo, vemos a cada dia, o número de divórcios crescer, a falta de compromisso nos relacionamentos aumentar, enfim, vemos a cada dia a banalização do AMOR .

O egoísmo e o pensamento em sí próprio tem se tornado quase que regra. E, ao meu ver, é exatamente o por isso da existência do livro dos Cânticos dos Cânticos.
Deus sabe que o homem, por natureza pecaminosa, tende a decair, e para isso nos deixou um bom exemplo de um relacionamento nos mostrando como é, e de que é composto, o verdadeiro AMOR.

Em Cântico dos Cânticos são usadas pelo menos 3 palavras do hebraico que nos são traduzidas como AMOR. São elas Raya, Ahava e Dod . Todas elas significam AMOR, mas cada uma de uma forma e um AMOR diferente.
Vamos ver cada uma.
  • Raya: É um AMOR de amigo, que desenvolve uma amizade profunda e um verdadeiro companheirismo e cumplicidade no relacionamento.
  • Ahava: É um afeto profundo, que te faz querer estar e pensar na pessoa amanda a todo o momento. É o tipo de AMOR que vem depois do raya, e é o que dá continuidade no relacionamento.
  • Dod:Este é o AMOR físico, a relação sexual, sexo.
O erro que as pessoas vem cometendo é o de criar relacionamentos baseados apenas em um tipo de AMOR, quando na verdade, a bíblia nos mostra que são nescessários os 3 tipos juntos para que tenhamos um relacionamento realmente vivo, rico e duradouro. Temos de desenvolver os 3 tipos, raya, ahava e dod , se queremos um relacionamento que seja capas de vencer as dificuldades e lutas que iremos enfrentar durante nossas vidas a dois.

A bíblia nos diz que no momento em que nos unimos a alguém através do casamento, nos tornamos uma só carne. E sem dúvida, isso só é possivel se colocarmos em prática o aprendizado do verdadeiro AMOR em suas 3 formas.

Lembre-se: "Amar é mais que um sentimento, é uma escolha."

Não sou alguém experiente no assunto, não sou casado, mas desejo que cada uma formas de AMOR esteja presente em meu futuro relacionamento, pois creio que é essa a vontade de Deus para nossas vidas, e vou lutar muito pra crescer em cada uma dessas áreas, pois sei que valerá a pena.

E para os que, como eu, ainda não estão em um casamento. Fica mais uma frase para refletir:

"Casar-se não é como comprar um quadro bonito, é escolher um companheiro para toda a vida."
Renê Soares de Souza


Por fim, fica nosso vídeo número 02 de Rob Bell, que trata justamente desse assunto.

NOOMA 02 - Flame - Rob Bell (Legendado) from Marcelo Mioto on Vimeo.



Espero que tenham gostado.
Terça tem mais.


Escrito por: Renê Soares de Souza

www.snomeblog.blogspot.com

O relógio nada diz

Com seus ponteiros fazendo

TIC TAC, TIC TAC...

Um passa tempo

Para quem vive em função dele!


O tempo não é uma cronologia

Em que devemos viver uma vida rotineira

E sim uma dádiva divina

A qual devemos aproveitar da melhor maneira

A partir do momento em que nascemos.


Rhadrisys Costa Silva Faria Lima

Participação : Renê Soares ( =D )

terça-feira, 15 de setembro de 2009

A partir de hoje, todas as terças e quintas vou postar aqui um vídeo apresentado por Rob Bell.

Esses vídeos possuem reflexões que tem abençoado minha vida e com certeza irão abençoar a sua vida também.


Rob Bell ( Robert Bell) é escritor e também o pastor e fundador da Mars Hill Bible Church localizada em Grandville, Michigan, nos Estados Unidos da América.

Esses vídeos pertence a uma pequena série de pequenos filmes apresentados por Rob. A série, que é conhecida com NOOMA, é composta por 24 pequenos filmes.

Cada vídeo possui cerca de 10 min, vale a pena ver cada um deles.

Espero que gostem, e deixem seus comentários sobre a série.

Hoje estou postando o vídeo 01.



Quinta-feira tem mais.

Blog Widget by LinkWithin